Polícia Federal faz operação contra o Tráfico no Sul da Bahia

Nesta quinta (29), a Polícia Federal faz uma operação para combater o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no Sul da Bahia. A operação acontece nas cidades de Itabuna, Ubatã, Camamú, Ubaitaba, Maraú, Santo Antônio de Jesus e Campo Largo, no Paraná.

A ação conta com 60 policiais federais e militares – além da PF, a Companhia Independente de Policiamento Especializado Cacaueira – a CIPE, participa das operações. Com o nome de “Operação Costa do Cacau”, a ação é a segunda fase de uma investigação que iniciou em abril de 2016 e resultou, na época, com a apreensão de 50 kg de cocaína. A droga foi apreendida enquanto era transportada de Rondônia para a Bahia.

Após a apreensão de 2016, quando duas pessoas foram presas em Ubatã, o dono da droga, identificado como líder da quadrilha foi identificado e preso preventivamente e com ele foi encontrada mais uma pequena quantidade de drogas e armas. Mesmo preso, o líder da quadrilha continuou atuando no tráfico, de dentro do presídio, contando com a ajuda da esposa e do filho, que estavam em liberdade. Em março, 2 integrantes da quadrilha foram presos com 11 quilos de cocaína quando transportavam de Goiás para Ubatã, quando chegavam numa fazenda pertencente a um dos suspeitos.

Estão sendo cumpridos 9 mandados de prisão preventiva, 8 mandados de busca e apreensão e 5 mandados de sequestro de imóveis e foram expedidas pela 2ª Vara Criminal de Ilhéus e pela Vara Criminal de Ipiaú. A operação conta com a ADAB – Agência de Defesa Agropecuária da Bahia, como apoio para fiscalização e destinação do rebanho apreendido na fazenda dos traficantes. A PF estima que o patrimônio acumulado pela organização criminosa atinja quase dois milhões de reais. As penas somam 33 anos de reclusão Os acusados respondem pelos crimes de tráfico interestadual de droga, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.