Mais de 1,85 milhão de trabalhadores ainda não sacaram abono salarial de 2016

Mais de 1,85 milhão de trabalhadores que recebem até dois salários mínimos ainda não sacaram o abono salarial de 2016. De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (24) pelo Ministério do Trabalho, as cifras aguardando resgate chegam a R$ 1,36 bilhão – valor que pode ser perdido caso os beneficiários não retirem o abono até o fim do ano.

Segundo a pasta, 7,35% dos trabalhadores ainda não retiraram o abono salarial de 2016 . Tem direito ao benefício quem estava inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos e trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2016, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

O prazo limite para o saque acabaria em 29 de junho, mas o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) prorrogou a data para 28 de dezembro. Quem não retirar o dinheiro até lá perderá o benefício .

Para receber o abono salarial, o trabalhador também precisa ter os dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O valor a ser retirado pelo beneficiário varia de caso a caso.

O tempo de trabalho durante o ano de 2016 determina a quantia a ser recebida pelos inscritos no PIS ou no Paseb. O valor começa em 1/12 do salário mínimo (R$ 79,50) para quem trabalhou por apenas 30 dias, aumentando a cada mês trabalhado até atingir, em 12 meses, o salário mínimo cheio (R$ 954).

No caso do PIS , que abrange o setor privado, o trabalhador que possuir Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a qualquer casa lotérica.

Quem não tiver o Cartão do Cidadão, pode receber o valor em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação de documento de identificação.

No caso do Pasep , referente ao serviço público, os beneficiários têm de verificar se houve depósito em conta. Essa transferência costuma ser automática e aparecer no contracheque mensal.

A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726 02 07. Já os servidores públicos devem se encaminhar ao Banco do Brasil. O atendimento também pode ser feito pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729 00 01.

O abono salarial de 2016 ficará disponível até a nova data limite, 28 de dezembro de 2018. Terminado o prazo, o dinheiro retorna ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), e o empregado perde direito ao benefício.
*Com informações do site Brasil Econômico

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.