Crianças: todo cuidado é pouco para os “pequenos” não sofrerem acidentes

Com  informações parciais do site www.douradosagora.com.br

Dia das Crianças é uma das datas mais importantes do Brasil, só perde para o dia dos namorados e o natal. E para quem filhos, é aquela guerra do todo ano:  Ida as lojas de brinquedos, pagar o que o bolso aguenta, levar para passeios, presentear, se sentir feliz com a felicidade do seu bem mais precioso.

E por falar em bem precioso, nenhum pai ou mãe deseja que nada de mal aconteça com seu filho, e isso não tem nada a ver com idade. Filho será sempre filho (ou filha) independente da idade.  Mas como o assunto são crianças e adolescentes entre 0 a 14 anos, naturalmente durante esse ciclo da vida, é tremendamente comum as alegrias de toda descoberta feita. Desde o primeiro passo até o famoso “painho” ou “mainha”, cada dia, é uma novidade para a criança.

E é ai, nas descobertas, que toda família deve ter a atenção redobrada, principalmente nos primeiros dois anos de vida. O Dia da Prevenção de Acidentes com Crianças é lembrado todo dia 30 de agosto, mas aqui em Ilhéus não há informações se nessa data, tanto a Secretaria de Ação Social (SAS) ou a Secretaria de Saúde do município fizeram algum tipo de ação à respeito. Provavelmente foi um dia passado ao largo.

Para tanto, em comemoração ao Dia da Criança, o Programa Enfoque da Ilhéus FM 105,9 , tendo à frente as competentes apresentadoras Luciana e Lívia Carvalho, abordou o tema sobre como prevenir acidentes com crianças e chamou ao estúdio da emissora o Bombeiro Civil Matheus Moraes, profissional experiente na área, que deu dicas importantes sobre várias situações que podem acontecer envolvendo crianças. Assista esse fragmento da entrevista concedida:

Matheus Moraes

Posted by Luxah Carvalho on Tuesday, October 10, 2017

A importância desta causa – Segundo DATASUS/Ministério da Saúde, em 2007 (dados mais atuais), 5.324 crianças de até 14 anos morreram vítimas de acidentes. A maior parte destes acidentes aconteceu no trânsito (2.134 mortes), seguido de afogamentos (1.382), sufocações (701), queimaduras (337), quedas (254), intoxicações (105), acidentes com armas de fogo (52) e outros (359).

No caso das hospitalizações por acidentes, foram 136.329 no total, a maior parte delas por quedas (73.455 internações), posteriormente, acidentes de trânsito (15.194), queimaduras (15.392), intoxicações (5.013), acidentes com arma de fogo (551), sufocações (548), afogamentos (528) e outros (25.648).

Imagem: criancasegura.org

O acidente é uma séria questão de saúde pública que pode ser solucionada em 90% dos casos com ações de prevenção como a disseminação de informações sobre o tema, mudança de comportamento, políticas públicas que assegurem infra-estrutura e ambientes seguros para o lazer, legislação e fiscalização adequada.

A CRIANÇA SEGURA – A Criança Segura é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público dedicada à promoção da prevenção de acidentes com crianças entre de 1 a 14 anos. A organização atua no Brasil desde 2001 e faz parte da rede internacional Safe Kids Worldwide, fundada em 1987, nos Estados Unidos, pelo cirurgião pediatra Martin Eichelberger.

Para cumprir sua missão, desenvolve ações de Políticas Públicas – incentivo à discussão sobre o tema e participação nos diálogos referentes às mudanças e adaptações de instrumentos legais que visem a segurança, saúde e bem-estar da criança; Comunicação – informação e alerta sobre a causa para conscientização da sociedade por meio de campanhas e divulgação de assuntos de interesse público e Mobilização – promoção da sensibilização, conscientização e engajamento de muitas e diferentes pessoas visando à multiplicação da informação, a transformação do meio e a adoção de comportamentos seguros.(Criancasegura.org.br)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.