Estado cria Centro de Educação Profissional do Chocolate em Ilhéus e homenageia escritor Nelson Schaun

A Secretaria da Educação do Estado transformou o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Logística, Transporte e Produção Industrial, em Ilhéus, no município do Sul da Bahia, no Centro Estadual de Educação Profissional Chocolate Nelson Schaun (1901-1968). O ato foi publicado mediante portaria n° 5.600, do Diário Oficial do Estado do dia 9 de agosto. Mais do que a mudança de nomenclatura, esta alteração visa a oferta de novos cursos e de maiores oportunidades para os jovens e trabalhadores da região cacaueira, no eixo de Produção Alimentícia, trabalhando com a cadeia do cacau, polpas e doces, a partir do contexto territorial. O Centro tem 1.602 estudantes matriculados.
Antes de ser um Centro Estadual de Educação Profissional, a unidade escolar era denominada de Colégio Estadual de Ilhéus, mais conhecido como Colégio Estadual do “Malhado” (por estar situado no referido bairro) e foi transformado em CEEP por meio da portaria nº 14.283/2009. Com o CEEP, o Estado passou a ofertar os cursos vinculados aos eixos tecnológicos Produção Industrial; Gestão e Negócios; Turismo, Hospitalidade e Lazer. Além do eixo tecnológico em Produção Alimentícia, neste ano, o CEEP passou a ofertar, ainda, o curso de Técnico em Teatro, do eixo tecnológico Produção Cultural, visando trabalhar as mudanças de paradigma, de uma região agroexportadora para uma região com uma economia pautada em serviços e na verticalização de suas cadeias produtivas, por meio das artes e da mudança cultural, juntamente com o incentivo à agroindustrialização e ao turismo.
O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Durval Libânio, destaca que estes cursos fortalecem o arranjo produtivo territorial com a formação dos técnicos. “Eles darão suporte às atividades turísticas e à produção de cacau e chocolate, bem como à produção cultural e eletromecânica, com foco na manutenção e no desenvolvimento de novos equipamentos e processos de agroindustrialização”, ressalta.
Homenagem
A denominação de CEEP do Chocolate Nelson Schaun homenageia o escritor ilheense e educador de gerações, com o objetivo de agregar valor histórico/regional à instituição de ensino.  Emocionada com a homenagem de reconhecimento pelo legado deixado pelo pai, a jornalista Socorro Schaum foi recebida pelo secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, na sede do órgão, em Salvador. Ela fala, com gratidão, sobre a iniciativa da Secretaria.
“Até agora estou sem palavras para descrever a minha emoção com esta homenagem, depois de 49 anos da morte de meu pai. O sentimento é de congratulação e de agradecimento à Secretaria da Educação, por este reconhecimento à uma figura com quem convivi por apenas 17 anos, mas que me deixou um grande legado de vida”, conta, ressaltando que a personalidade idônea do seu pai e o seu amor e cuidado pela Língua Portuguesa a influenciaram na sua vida pessoal e profissional.
Dentre os feitos do escritor e educador Nelson Schaun, na área da Educação, destacou-se uma ação voltada ao combate do analfabetismo, por meio da campanha ABC. Ele, inclusive, foi um dos idealizadores e fundadores da Academia de Letras de Ilhéus, em 1959, da qual era membro de destaque. Como jornalista, defendeu causas sociais em todo o Território Litoral Sul. Ele, também, foi defensor da agregação de valor ao cacau e do uso do fruto na alimentação local/territorial.
Por Ascom /Educação BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.