Funcionários da Prefeitura que receberam dobrado têm cartão bloqueado e passam constrangimento ao tentar realizar compras

O Ilhéus em pauta noticiou nesta quinta-feira, 31, um fato inusitado: funcionários da Prefeitura Municipal tiveram uma surpresa ao verificarem o saldo bancário e perceberem o salário duplicado. Mas a surpresa não parou por aí. Conversamos com um desses funcionários que teve a sua conta bancária bloqueada, sem aviso prévio.

O homem, que não quis se identificar, contou que soube do ocorrido ao tentar realizar uma compra hoje à noite em um supermercado. “Eu nem sabia que o cartão estava bloqueado. Eu tinha apenas o conhecimento do valor indevido depositado pela prefeitura na minha conta, pois hoje pela manhã verifiquei o saldo via aplicativo no celular. Vi algumas pessoas falando no grupo de WhatsApp sobre sacar todo o dinheiro, mas eu jamais faria isso. Jamais eu iria mecher nesse dinheiro sabendo que tinha sido um erro da prefeitura e sabendo que não é meu. O valor depositado indevido iria continuar na minha conta, eu só iria usufruir do que é meu de direito, pois eu sabia a quantia exata por conta dos contracheques que tinham saído nesse mês de Maio.”, explica.

O rapaz relata que foi comprar alimentos para a família no supermercados e após encher o carrinho foi passar as compras. “Ao passar o meu cartão, a operadora do caixa me mostrou na tela do computador a mensagem ‘cartão bloqueado’. Em seguida, eu pedi para ela inserir o cartão novamente, porque eu jamais iria imaginar que poderia acontecer isso comigo. Logo percebi algum engano e liguei os fatos do erro da prefeitura com esse bloqueio do cartão. Mesmo assim, na hora eu não acreditei e novamente a mensagem no visor ‘cartão bloqueado’. Então a funcionária do supermercado me perguntou se eu tinha como pagar em dinheiro. Eu disse que não, e, por fim, a compra foi cancelada. Fiquei constrangido naquele momento por ter que deixar todas as minhas compras.”, completou.
Segundo ele, outros colegas passaram pelo mesmo problema, tentando realizar compras e até mesmo transações pelo aplicativo, que também estão bloqueadas.
“Eles poderiam retirar o valor que não é meu da minha conta tranquilamente. Acho que não precisava bloquear. Poderiam encontrar outros métodos pra resolver esse problema, talvez exigindo dos funcionários que sacaram todo o dinheiro uma futura devolução. Não precisava bloquear as contas de centenas de funcionários públicos, pais de família que dependem muitas vezes somente desse cartão para sobreviver.”, finalizou o jovem indignado.

Os funcionarios afirmam que tomarão providências quanto ao ocorrido. Voltamos afirmar que estamos aguardando uma nota oficial da prefeitura para explicar toda essa situação.

Lívia Carvalho

Bacharela em Comunicação Social (rádio e televisão) pela Universidade Estadual de Santa Cruz e pós-graduanda em Gestão Cultural pela mesma Universidade. Atuou como repórter durante 2 anos no jornal impresso Folha de Quaraí (Rio Grande do Sul) e 1 ano como apresentadora na Rádio UESC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.