Ilheenses chegam de madrugada para conseguirem ser atendidos no recadastramento biometrico

Está dificil para quem necessita fazer o Recadastramento biométrico em Ilhéus. Apenas quatro postos de atendimento estão fazendo o processo e para qualquer lugar que se desloque, há longas filas. A quantidade de  senhas são poucas se esgotam rapidamente.

Não há garantia se até o final do prazo  de 31 de janeiro  todos serão atendidos, mas uma coisa é certa: Independente  dos motivos que as pessoas possam alegar para deixar para fazer o recadastramento faltando pouco tempo, não há informações do TRE  ou da prefeitura para ações que visam diminuir o tamanho das filas, ou abrir novas unidades de atendimento em bairros populosos como o Teotônio Vilela, Nelson Costa – Hernane Sá e Nossa Senhora da Vitoria por exemplo, o que em teoria, poderiam diminuir o fluxo e o deslocamento das pessoas para outros bairros.

João Barros Brasil, advogado, em seu perfil no Facebook registrou na última terça – feira (16) a longa fila que se formava de pessoas buscando atendimento,  já às 5:20 horas da madrugada daquele dia. Veja o vídeo abaixo:

Posted by João Barros Brasil on Tuesday, January 16, 2018

Caso tenha o título cancelado pelo não comparecimento para a realização da biometria, o eleitor fica impedido de se inscrever em concurso, tomar posse de cargo público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo, participar de concorrência pública e praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda. Isso é que motivou a população nessa reta final a procurar os postos de atendimento: as punições já relacionadas acima, nada relacionado a atos cívicos ou de patriotismo.

Foto registrada no ultimo dia 17/01 mostra a enorme fila que se forma diariamente para fazer a Biometria em um dos postos de atendimento da cidade (Foto: Facebook Ilhéus da Depressão)

O IEP percorreu a pé na manhã de hoje (18) um dos postos de atendimento e a situação permanece a mesma: Muitas pessoas buscando informações e uma longa fila que estendia próximo do ao Colégio Impacto, já no centro. Informalmente, pessoas que pediram para não serem identificadas, deram vazão as queixas relacionadas à falta de opção e ter que às vezes perder um dia inteiro de trabalho ou deixar de executar suas tarefas diárias para estar ali na fila, mesmo sem a garantia de que seriam atendidas, dado a quantidade limitadas de senhas distribuídas durante  o dia. “Moço, la diz que não é nem 10 minutos pra fazer tudo, mas cheguei de madrugada pra ver se sou atendia”, relatava uma senhora, aparentando 50 anos, abraçada à bolsa e o guarda chuva. “Que mané patriotismo o quê meu senhor? Tô aqui por necessidade, senão perco meus direitos”, desabafava um rapaz de 30 anos, beneficiário de um programa social. “Acabei de passar num concurso público, eu e minha namorada. Se eu não fizer a biometria, tenho medo de não ser efetivado. Foram 2 anos de estudos e não queremos que isso se perca”, disse o rapaz e seus companheira, sentados no chão cobertos por um lençol.

Resta saber no decorrer dessa semana ou na próximo se os orgãos responsáveis, se medidas extras serão adotadas para que essa situação se resolva.

O poder publico, bem como seus responsáveis, tem espaço garantido no site, para as suas demandas ou esclarecimentos, se for o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.