Itabuna: O uso errado da recém-inaugurada Passarela do Jegue

A recém inaugurada “Passarela do Jegue” que liga os bairro Goés Calmon e o centro da cidade já teve uma utilidade diferente do que se espera, lamentavelmente. Na época, segundo o prefeito Fernando Gomes,  a obra apontada entre as prioridades do governo, será complementada com a construção de uma nova ponte com quatro pistas, também sobre o rio Cachoeira, com um custo previsto de R$ 18 milhões.

Também foram instaladas escadas metálicas e rampas de acesso à passarela. A concretagem do piso incluiu a colocação de formas e do concreto com o apoio de um caminhão guincho, um trabalho que foi executado por trabalhadores da construtora e supervisionado por engenheiros da Prefeitura. As obras também mobilizaram equipes das Secretarias de Administração e de Desenvolvimento Urbano que preparam os acessos para a passarela, que tem 140 metros de extensão.

Uma postagem feita pelo perfil do Facebook Itabuna da Depressão na última quarta feira (31) mostra a ação de motociclistas não identificados que utilizaram a passarela para fazer suas manobras, com direito a fundo musical e tudo mais. Essa mesma Isso foge naturalmente do propósito principal do equipamento, que é o trânsito de pedestres, cadeirantes e portadores de necessidades especiais. Veja o vídeo disponibilizado abaixo e tirem suas próprias conclusões:

Cantei essa pedra poucos dias atrás, inclusive já tinha visto acontecer em Salvador. Ridículo.

Posted by Jorge Oliveira on Wednesday, January 31, 2018

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.