fbpx

Documentário ‘A Luta do Século’ é lançado em pré-estreia na capital baiana.

Admiradores do boxe, entusiastas do cinema nacional e profissionais da imprensa acompanharam, na noite de segunda-feira (12), na UCI Oriente do Shopping da Bahia, em Salvador, a pré-estreia do documentário ‘A Luta do Século’, que conta a história de uma das maiores rivalidades do esporte brasileiro envolvendo o boxeador baiano Reginaldo Holyfield e do pernambucano Luciano Todo Duro. A produção, que irá estrear em todo o País a partir desta quinta (15), recebeu R$ 547 mil de incentivo do Governo do Estado, por meio do Edital Setorial de Audiovisual oriundo do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Para o diretor do longa-metragem, Sérgio Machado, o edital estimula a produção audiovisual “Esse apoio que recebemos do Governo do Estado foi de fundamental importância. Sem ele, teríamos tido dificuldades para terminar o documentário. Esse edital foi fundamental para que pudéssemos contar a história desses dois gigantes do esporte brasileiro, e é muito importante que ele continue de forma constante, dando suporte a novas produções, porque uma terra que não produz cinema, que não produz memória, é como uma casa sem espelhos, onde as pessoas não podem se ver e se reconhecer”.

A secretária estadual de Cultura, Arany Santana, comentou a participação do Estado no filme. “Não poderíamos ficar de fora desse ato tão importante da cultura, que não apenas resgata a história, mas ajuda a incentivar e aquecer a cadeia produtiva do audiovisual e do cinema baiano. Entendemos que esse o filme tem grande importância, principalmente para as camadas populares e para a nossa juventude negra”.

Rivalidade – Os dois pugilistas nordestinos chegaram ao auge da carreira no Brasil na década de 1990, fizeram fama e viveram uma rivalidade que durou mais de 20 anos e foi posta à prova em sete combates muito disputados. A disputa entre eles colocou em pé de guerra a Bahia e Pernambuco nos anos 90. Durante mais de 20 anos, os dois se odiaram tanto que não podiam dividir o mesmo espaço sem se agredir.

Para Holyfield, o momento é, no entanto, de deixar a rivalidade de lado e comemorar o lançamento do filme. “Estou muito feliz de estar lançando esse projeto aqui na minha terra, com esse povo maravilhoso que sempre me apoiou. ‘Todo Duro’ vê no documentário uma chance que as novas gerações aprendam sobre eles. “Queremos que todos conheçam nossa história. Apesar de nossa rixa, nós fomos dois grandes atletas dentro do boxe brasileiro”.

Mário Cardoso

44 anos, Graduando em Letras pela Universidade Estácio de Sá, colaborador deste site, administrador dos grupos Ilhéus Empregos e Classificados Ilhéus X Itabuna no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.