Remo: Ilhéus retoma projeto esportivo com apoio da Prefeitura

“O nosso sonho começa a ganhar forma”. O sentimento é de Rivelino Mariston, presidente do Clube de Regata de Ilhéus, após reunião com o prefeito da cidade, Mário Alexandre. Rivelino e outros desportistas locais lideram um movimento de resgate desta modalidade esportiva no município. Ilhéus já foi um dos maiores celeiros de remadores do Brasil, com atletas que integraram diversas categorias da seleção brasileira da modalidade e conquistas de títulos nacionais e internacionais. Sem apoio e sem incentivo, ao longo dos últimos 30 anos, o remo de Ilhéus perdeu força. Agora trabalha para reconquistar o seu lugar de destaque, com apoio da Prefeitura de Ilhéus.

“O remo é um dos esportes mais antigos da humanidade. E, em Ilhéus, a baía do Pontal e seus rios afluentes, são um convite natural para a prática desse esporte centenário no Brasil e de glórias no passado em nossa cidade”, destaca o prefeito Mário Alexandre. Há oito anos, Rivelino entrou na luta para reativação de um clube náutico na cidade. E agora, finalmente, os sonhos começam a se tornar realidade. “Fomos muito felizes em procurar o atual prefeito que, além de médico, é remador e conhecedor dessa modalidade esportiva”, disse Rivelino.

Assinatura do termo de concessão foi feito na sede adminstrativa da prefeitura, no Bairro da Conquista (Foto: Secom Ilhéus)

Para viabilizar o novo projeto, uma das instituições que firmaram parceria com o clube foi a Universidade Livre do Mar e da Mata (Maramata), uma instituição pública. “Precisamos estimular nossos jovens à prática esportiva, dentro de um sistema integrado com a educação ambiental. O espaço da Maramata será compartilhado com os atletas”, destacou Mário Alexandre.

O prefeito assinou termo de permissão de uso do terreno para a construção de um galpão para o Clube de Remo Ilhéus, ao lado da Maramata, no contexto do Campus das Espumas Flutuantes. “Mário, assim como a deputada (estadual) Ângela (Sousa), acolheu a nossa ideia e, com certeza, em breve, teremos futuros atletas revelados em nossa escola, como também, atletas paraolímpicos, na parceria que também estamos firmando com a Associação dos Deficientes Físicos de Ilhéus (Adefi)”, destaca Rivelino.

Lucas Xavier, presidente da Maramata, afirma que este é um projeto que interessa a sua instituição. “Nossa previsão estatutária é de apoiar os esportes náuticos e também de aproveitar as vocações que a cidade tem. Nosso intuito agora é o de captar recursos para a construção do galpão e a elaboração de projetos. Existe hoje edital aberto no Ministério do Esporte para apoiar estes tipos de projetos”, destaca.

A parceria da ADEFI junto ao Clube, reforça a importância da inclusão social na cidade. Segundo, Gerlyson Filintro, esta é uma grande oportunidade para os deficientes físicos. “Vamos poder participar, interagir através da inclusão também no esporte é significativo também para a cidade”, disse.

*Créditos da imagem de capa: Site O Sarrafo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.