fbpx

Triatleta baiano coleciona troféus para Ilhéus

Natural de Salvador, mas morando em Ilhéus há 5 anos, o triatleta Matheus Moraes, atual líder do campeonato baiano (2017), categoria 25-29, vem colecionando troféus ao longo de sua carreira bastante recente. Iniciando sua trajetória desde abril de 2016, Matheus espelhou-se no pai, Marcos Moraes e seu primo Fred Moraes, atleta de elite, que já estão nessa modalidade há mais de dez anos

Seu primeiro troféu foi conquistado na segunda etapa do campeonato baiano de triathlon. Segundo ele “essa vitória teve um gostinho a mais, já que na minha estreia, dei uma volta a mais no ciclismo, devido ao nervosismo e falta de experiência no circuito, que me custaram 8 minutos e me fez ficar em sétimo colocado na categoria. Teria sido minha vitória já na estreia”, explicou.

Matheus está se preparando para a segunda etapa do campeonato baiano que acontecerá em Salvador no dia 21 do próximo mês. Para isso, conta com o auxílio do seu técnico, o ilheense João Paulo Garcia da Hora, triatleta campeão baiano, brasileiro e sul-americano. De acordo com o esportista, João é seu grande incentivador. “Ele não só é meu treinador, é como se fosse o meu próprio pai, já que o meu está em Salvador e não pode me dar esse suporte emocional”, destacou Matheus. O trabalho físico fica por conta de Saulo Barros, proprietário de uma academia situada na Av. 2 de julho, que contribui fornecendo a estrutura da mesma para que Matheus possa preparar seu corpo para as provas.

Almejando a conquista de mais apoiadores, Matheus deseja competir em uma prova de média distância, mais conhecida como Ironman 70.3, que constitui em 1.900m de natação, 90km de ciclismo e 21km de corrida. “Os custos totais – pré-prova e competição – são altos e infelizmente não tenho como arcar com a logística que é competir uma prova dessa dimensão sem um suporte de qualidade”, finalizou o triatleta.

Lívia Carvalho

Bacharela em Comunicação Social (rádio e televisão) pela Universidade Estadual de Santa Cruz e pós-graduanda em Gestão Cultural pela mesma Universidade. Atuou como repórter durante 2 anos no jornal impresso Folha de Quaraí (Rio Grande do Sul) e 1 ano como apresentadora na Rádio UESC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.