Acessibilidade: Caminhão estacionado na Soares Lopes bloqueia rampa de acesso e causa indignação

Não é primeira vez e nem será a última que o Ilhéus em Pauta aborda esse tema. A falta de acessibilidade em nosso município prejudica o direito de ir e vir de muitos cidadãos e causa indignação não só naqueles que necessitam de acesso facilitado, como também em seus familiares e amigos.

Estamos sempre alertas e quando observamos uma situação onde a falta de bom senso aparece, fazemos questão de divulgar. A intenção é lembrar a todos que da mesma maneira que uma pessoa sem limitações tem o direito de entrar e sair de todos os lugares, o cidadão com deficiência ou mobilidade reduzida também querem e precisam do livre acesso.

Neste domingo, 26, o operador de sistema Marcelo Buzatta flagrou um caminhão na Av. Soares Lopes estacionado em frente à rampa de acesso, impossibilitando a passagem daqueles que fazem uso da mesma para sua locomoção. Ele usou a sua rede social para protestar e ganhou o apoio dos amigos que comentaram e compartilharam essa falta de respeito.

Marcelo é pai de uma criança de 11 anos, o João Marcelo, que nasceu prematuro e devido a complicações após o parto, perdeu os movimentos das pernas.

Ele conta que a situação da rampa foi apenas uma entre várias situações que já passaram em Ilhéus.

“As calçadas tornam quase que impossível de ser transitar, não só com um cadeirante, mas qualquer pessoa com mobilidade reduzida.”, desabafa o pai do menino.

O desejo de Marcelo é que as calçadas da cidade sejam padronizadas e lembra que no antigo General Osório já foi feito o serviço, mas a calçada ficou inclinada.

Vale lembrar que “Acessibilidade” consiste no acesso à qualquer local por pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Estes também têm o direito de participar de atividades que incluem o uso de produtos, serviços e informação, visando sua adaptação e locomoção, eliminando as barreiras.

É importante ficar atento às sinalizações de rampas e estacionamentos, pois estes foram feitos para facilitar a mobilidade de quem realmente precisa delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.