fbpx

Ilhéus: Violência dos últimos dias assustam moradores

Segundo matéria da Revista Exame(2017), o Nordeste é a região que abriga o maior número de cidades violentas no Mapa da Violência do Brasil, Ilhéus ocupa o 14º lugar no ranking Baiano e o 61º no ranking nacional.O Mapa analisou crimes cometidos entre 2012 e 2014 em cerca de 3 mil municípios brasileiros que juntos concentram 98% dos homicídios do país.

Na noite de sexta-feira (06), uma intensa troca de tiros entre policias e bandidos aconteceu no bairro Pontal, em frente a diversas residências, o que instalou pânico entre os moradores.

Os moradores têm convivido com medo e insegurança, a rotina de violência cada vez mais constantes tem amedrontado a população. Nesta terça-feira (10) dois tiroteios aconteceram em horário e locais diferentes, pela manhã por volta das 10hs, aconteceu tiroteio nas imediações da ponte do Pontal que assustou mais uma vez os ilheenses. A noite foi tensa na Av.Itabuna nas mediações da Faculdade Madre Thais por volta das 20hs, ocorreu outro tiroteio assustando moradores daquela localidade e alunos da faculdade.

A violência, o medo e a insegurança estão por toda a parte, ninguém está a salvo, mas a policia vêm fazendo o seu papel, desde quarta-feira (04), a 68ª CIPM, responsável pela regiões do Centro, Malhado e Conquista vem intensificando o seu policiamento ostensivo, em especial no período noturno, a fim de garantir tranquilidade e segurança à comunidade.

A 68ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) disponibiliza números para contato via WhatsApp ou telefonema, com intuito de ampliar seus canais de comunicação. A Polícia Militar garante anonimato a qualquer informante que colaborar com denúncia.

 

Paulo Costa

Técnico em informática, graduando em Administração pela Faculdade Madre Thais, tem vasta experiência em Gestão de Mídias Sociais, foi repórter e promotor de eventos pelo site Ilhéus Virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.