Maio Amarelo propõe reflexão sobre a mobilidade urbana em Ilhéus

Teve início esta semana, em Ilhéus, a quinta edição da Campanha Maio Amarelo com o objetivo de fomentar na sociedade discussões e atitudes voltadas à necessidade urgente da redução do número de mortes e feridos graves no trânsito e reflexões sobre a mobilidade urbana. As ações vão até o próximo domingo(13). Com o mote “Nós somos o trânsito”, o movimento é uma iniciativa coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil e coloca em pauta o tema segurança viária. A proposta visa também mobilizar a sociedade civil organizada, empresas, entidades de classe, associações, federações e órgãos de governos.

Segundo a Superintendência Municipal de Trânsito (Sutran), durante o Maio Amarelo, o órgão promove ações de conscientização para cada usuário da via pública. Mulheres condutoras, pessoas com deficiência, pedestres, motociclistas, estão entre o público-alvo da campanha. São palestras, blitzen educativas, panfletagens, apresentação de legislações específicas, propostas que estimulam condutores, sejam de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

Melhoria na mobilidade – O órgão ainda pretende criar uma Autarquia de Trânsito cujo objetivo é dar uma nova dimensão ao tratamento das questões de trânsito, transportes e da própria mobilidade urbana, como explica o superintendente de Trânsito, Gilson Nascimento. “A iniciativa é tornar as ações mais eficientes e estimular as tratativas para a regulamentação de Moto Táxi, que fazem parte de um projeto de melhoria da mobilidade e qualidade de vida dos usuários da via pública”.

Nascimento acrescenta ainda que “com relação aos acidentes, eles não acontecem por acaso, mas sim fruto de escolhas inadequadas e arriscadas. Neste sentido, 90 por cento dos acidentes têm como motivação as falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção. Somos os responsáveis pelos nossos atos no trânsito e ter consciência clara disso é um dos caminhos para a reversão do triste cenário que não é só do Brasil, mas de todo o mundo”, ressalta.

Para o encerramento do projeto, haverá um Seminário Municipal que debaterá o trânsito e a melhoria da mobilidade urbana em Ilhéus, dentro da perspectiva da vinda do Complexo Intermodal – Porto Sul e da nova ponte que ligará o centro da cidade ao bairro Pontal e os efeitos no trânsito, transportes e mobilidade. O Maio Amarelo em Ilhéus conta com a parceria do Detran, das Cias PM 68ª e 70ª, sindicatos, comerciantes, autoescolas e estudantes.

 

Maio Amarelo propõe reflexão sobre a mobilidade urbana em Ilhéus. Foto: Clodoaldo Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *