Prefeitura e Detran assinam termo de cooperação técnica para abertura da escola pública de trânsito

O prefeito Mário Alexandre e o diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Lúcio Gomes Pereira, assinaram termo de cooperação técnica para a abertura da Escola Pública de Trânsito de Ilhéus (Eptran), na quinta-feira (4), durante solenidade realizada no auditório do Centro Administrativo, com a participação do vereador Nerival Reis. Também são signatários do documento, o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Rubenilton Silva; o diretor municipal de Trânsito, Gilson Nascimento e o coordenador de Segurança e Educação para o Trânsito, Antonio Santos.

Na Eptran, serão ministrados cursos para mototaxistas, condutores do transporte escolar e para a obtenção da primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Social gratuita. O curso para os mototaxistas é um pré-requisito para regulamentação da atividade no município. Segundo Gilson Nascimento, serão oferecidas cerca de 350 vagas, a depender das inscrições que o Detran irá disponibilizar, com custo zero.

Segurança – O prefeito destacou o avanço da iniciativa para a qualificação do trânsito em Ilhéus. “Com a capacitação, a população terá um atendimento padronizado e profissional, oferecido por mototaxistas atualizados, de acordo com as normas prescritas no Código de Transito Nacional. O aperfeiçoamento possibilitará ainda a redução do número de acidentes”, enfatizou.

O presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito da Bahia (sindatran), Valério Bonfim disse que essa é uma luta de mais de uma década. “São profissionais, pais e mães de família que trabalham na ilegalidade. E, por causa disso, existe a invasão daqueles que não estão com o mesmo propósito, e usam o serviço de mototaxi pra cometer assaltos e outros atos ilícitos”.

O presidente do Sindmotosul, Adilson Oliveira, também realçou o avanço para a categoria e a contribuição para a segurança dos usuários do serviço de mototaxi. “Isso é uma conquista da gente. O curso é para vermos quem está de fato qualificado a trabalhar. Não pode ser qualquer pessoa para atender o público. Com a legalização, poderemos distanciar as pessoas que estão no meio só para ganhar dinheiro, mas não oferece um serviço de qualidade”, explicou.

Mário Cardoso

44 anos, Graduando em Letras pela Universidade Estácio de Sá, colaborador deste site, administrador dos grupos Ilhéus Empregos e Classificados Ilhéus X Itabuna no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.