Representante da União Europeia conhece de perto ações do MobCidades em Ilhéus

O representante da União Europeia, Fernando Mercau, acompanhado da equipe do Instituto Nossa Ilhéus, visitou co-executores e poder público local para conhecer de perto as ações do projeto MobCidades, financiado pela UE.

“Com o MobCidades, a União Europeia aborda a mobilidade para estimular a democracia participativa e a transparência.”

Com essa prerrogativa, Mercau visitou o escritório do INI na sexta-feira (06), onde foram apresentadas as atividades realizadas na Semana de Mobilidade 2017 e o plano de incidência elaborado junto com os co-executores locais que participaram da Formação em Orçamento e Direito à Cidade.

A agenda contemplou a ida à Associação de Moradores Pró Hernani Sá. Representada por Odailson Aranha, a entidade capitaneou o projeto Pista fechada – Vida Saudável, realizado pela primeira vez em setembro, na Semana de Mobilidade. “As pessoas continuam ocupando a pista aos domingos, realizando atividades com a família. As crianças brincam de bola, skate, corrida. Os adultos fazem atividades físicas de forma coletiva. Esta é uma das ações que desenvolvemos e que dialoga com o que queremos de bem estar no bairro, e a importância disso foi reconhecida e já virou lei”, explicou.

Já na segunda-feira (09), Mercau, junto com a presidente do INI, Maria do Socorro Mendonça; a consultora do MobCidades, Marini Sena; e a gerente de comunicação, Tacila Mendes, foram recebidos pelos representantes do poder público municipal que formam um núcleo que pensa e planeja a mobilidade no município: o  vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal; o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra), Hermano Fahning; e o arquiteto da Prefeitura, Alexandre Amorim.

Foi apresentado o projeto da nova ponte, que prevê redução e otimização de estacionamento, ciclovias e faixa para pedestres realizarem atividades físicas, além da possibilidade de mudança no tráfego que prevê transbordo nas linhas de ônibus. “O mais importante é pensarmos a integração de todos os fatores que fazem parte da mobilidade urbana. Precisamos ter uma cidade mais amigável e inteligente que integre quem esta a pé, de bicicleta, de carro, de ônibus”, enfatizou o representante da UE.

A Associação de Surdos de Ilhéus, representada por Susele Rodrigues, apresentou as ações realizadas, como a reunião com o prefeito, Mário Alexandre, na qual foi solicitada a construção de uma Central de Interpretes de Libras, o que auxiliaria na mobilidade dos surdos. “Outro ponto que abordamos, e que é muito necessário, é o levantamento do número de surdos no município. Com esse indicador, é possível estabelecer uma política pública sistêmica o que, claro, abarca a mobilidade”, comenta Susele.

MobCidades – Ilhéus é uma das 10 cidades contempladas com o projeto “MobCidades – Orçamento e Direito à Cidade para o Fortalecimento e Organizações da Sociedade Civil para Monitoramento e Incidência na Política de Mobilidade Urbana”, coordenado pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos

Por Ascom-Instituto Nossa Ilhéus

 

Lívia Carvalho

Bacharela em Comunicação Social (rádio e televisão) pela Universidade Estadual de Santa Cruz e pós-graduanda em Gestão Cultural pela mesma Universidade. Atuou como repórter durante 2 anos no jornal impresso Folha de Quaraí (Rio Grande do Sul) e 1 ano como apresentadora na Rádio UESC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.