Cortes podem tirar verba da duplicação Ilhéus-Itabuna e da FIOL

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, enviou na última segunda-feira ao Congresso Nacional um projeto de lei (PLN 13/2018) que prevê o remanejamento de R$ 995 milhões do orçamento. Os créditos suplementares destinados aos ministérios da Educação, da Saúde, da Integração Nacional e do Desenvolvimento Social são remanejados de outros, como do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, o que afeta diretamente a Bahia.

De acordo com a tabela de cancelamentos anexa ao projeto, ficam prejudicadas a construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Caetité-Barreiras), a adequação de trecho rodoviário entre Ilhéus e Itabuna na BR-415/BA, ainda obras em trechos rodoviários de divisa entre a Bahia e os estados do Sergipe, Pernambuco, Minas Gerais e Goiás. O remanejamento ainda prevê o corte de verba que seria destinada à construção de viaduto rodoviário em Jequié, na BR-330/BA. Ao todo, o Ministério do Transportes perde quase R$ 545 milhões.

A matéria chegou a ser pautada na sessão do Congresso Nacional realizada na última terça-feira. Porém, depois de obstrução da oposição, acabou enviada à Comissão Mista de Orçamento, presidida pelo baiano Mário Negromonte Jr. (PP). Nela, o projeto terá um relator designado e os pedidos de alterações poderão ser apresentados até a próxima segunda.

*Informações do Jornal A Tarde.

Marcos Paulo Pinheiro

28 anos, graduado em Comunicação Social com habilitação em Rádio e Televisão pela Universidade Estadual de Santa Cruz, tem experiência em Marketing Digital, é Editor e Repórter deste site, foi Produtor, Repórter, Social Mídia e Coordenador Administrativo da Rádio UESC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.