Diocese de Itabuna comemora 40 anos de fundação

Às 17h do dia 03, deste mês, cerca de duas mil pessoas abriram as festividades dos 40 anos da Diocese de Itabuna, na cidade de Canavieiras, com a participação de um trio elétrico, circulando pelas principais ruas e avenidas daquela cidade. Dentro de um clima de muita devoção e fé, as comemorações tiveram inicio pela Igreja São Boaventura, em Canavieiras, “por ser a paróquia mais antiga da Diocese, com 300 anos de sua existência”, conforme informou o Padre Vinícius, da Igreja local. O data maior que é o dia 07, os festejos permanecerão até o dia 11 de novembro.

O evento, dos 40 anos continua até o próximo domingo, com vários outros atrações em todas as paróquias que compõem a Diocese, com várias atividades religiosas. Vale ressaltar que na abertura, todas as 14 paroquias da Faronia Centro na cidade de Itabuna, realizaram Vigília de Oração em contagem regressiva para celebrar os 40 anos do Jubileu da Diocese neste domingo11.

Em Itabuna  o 40.º aniversário de fundação do Ano Jubilar, começaram, com missa de abertura na quinta-feira, às 12h na Catedral de São José. O ato contou com as presenças do Bispo Diocesano Dom Carlos Alberto dos Santos e todos os padres da diocese, além de diáconos e seminaristas. Ao presidir a missa, Dom Carlos ressaltou a história da Diocese: “A nossa Diocese foi criada no dia 7 de novembro de 1978. Nesta data, o nosso querido e amado Papa São João Paulo II, fazia desta cidade, a sede da nova diocese, saindo da Diocese de Ilhéus, para ser uma sede diocesana”, disse o Bispo.

Para os 40 anos, foi prepara uma programação especial marcando a memória, história, motivando assim os diocesanos e paroquianos, visando a continuidade à vivência do testemunho de  fé, missão e evangelização dentro da Diocese.

Na oportunidade, alguns padres que fizeram e fazem história na Diocese, falaram sobre a emoção de fazer parte dessa “comemoração jubilar”. Um deles, o Padre Telmo, que chegou em 1984, com Dom Paulo, terceiro bispo da nossa Diocese, “quando fui ordenado o primeiro padre desta igreja. A igreja estava na caminhada, engatinhando, e hoje a Igreja está aí, viva, presente na história”. Disse.

Para o dia 11, enceramento, vale destacar, que numa grande programação, acontecerá a caminhada e uma missa solene. Com a concentração no Jardim do Ó, seguindo para o Estádio Luiz Viana Filho (Itabunão), bairro São Caetano. Ainda informou a organização, espera o comparecimento de cinco  a dez  mil fiéis das 33 paróquias, que compõem a Diocese de Itabuna.

História
A Diocese de Itabuna foi criada pela bula pontifícia Dei Concilio do Santo Padre São João Paulo II em 7 de novembro de 1978 e foi instalada em 16 de fevereiro de 1975, desmembrada  da Diocese de Ilhéus no litoral sul da Bahia. A Diocese de Itabuna conta com 33 paróquias distribuídas em 19 municípios no sul baiano, sendo 14 paróquias em Itabuna  e 19 em outras cidades.  Atualmente, estão ativos 21 padres do Clero diocesano, 9  diáconos permanentes, 11 Seminaristas. É composta de  quatro  ordens religiosas que são: Passionista, Palotino, Ordem dos  Frades Minores Capuchinhos e Frades Servitanos do Instituto Servo do Senhor.

A Diocese de Itabuna tem como padroeiro, São José. Tendo como o seu primeiro bispo:
Dom Homero Leite Meira em 1978. Em seguida, Dom Eliseu Maria Gomes de Oliveira (Ordem dos  Carmelitas), de 1980 a 1983;
Dom Paulo  Lopes de Farias de 1983 a 1985; Dom Ceslau Stanula, CSsR de 1997 a 2017, hoje Bispo emérito, e atualmente, como o  5ª, na hierarquia o Bispo é Dom Carlos Alberto dos Santos desde 2017 (a posse  aconteceu em 7 de abril).

 

*Com informações do Site Expressão Única – Buerarema / Fotos e informações: Acervo/Portal Católico.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.